Blog

16Set

O método Pilates na osteatrose do quadril

O método Pilates na osteatrose do quadril



A osteoartrose (OA) do quadril é uma doença degenerativa e progressiva que afeta o sistema ​​m​u​sculoesquelético em adultos, caracterizada pela perda progressiva da cartilagem, afetando toda a articulação sinovial.

 

A prevalência da doença aumenta com o envelhecimento populacional, sendo a idade o fator de risco mais comum para o desenvolvimento da OA, podendo atingir 30% das pessoas acima de 60 anos. Da mesma forma​,​ a obesidade é o fator de risco devido a sobrecarga exercida na articulação. Os exercícios físicos de alta intensidade, frequência e duração (overuse) também podem afetar negativamente a integridade anatômica e biomecânica do quadril.

 

Os sintomas e sinais clínicos da OA incluem a dor na articulação do quadril (que agrava com atividade e alivia com o repouso); rigidez articular matinal e após períodos de imobilidade; postura compensatória com redistribuição da sobrecarga para o lado íntegro; limitação funcional (para sentar, calçar sapatos, agachar, subir e descer escadas, correr e pular) e comprometimento da qualidade de vida. No estágio mais avançado da doença pode ser necessária a intervenção cirúrgica.

 

O Colégio Americano de Reumatologia (ACR) recomenda que o tratamento inicial da OA seja realizado com medidas não farmacológicas, deste modo, o Pilates surge como um método de treinamento neuromuscular.

 

O Pilates fortalece os músculos estabilizadores — powerhouse e lombopélvicos, com adequado posicionamento articular. Os exercícios são de baixo impacto e com carga​s​ progressiva​s​. Durante os exercícios​,​ a articulação do quadril é hidratada e o fortalecimento muscular atenua a pressão intra articular, assim o Pilates diminui a dor, aumenta a mobilidade articular, melhora a propriocepção e o equilíbrio, além de restaurar a capacidade funcional e a qualidade de vida dos pacientes acometidos com OA.

 

Os exercícios de estabilização pélvica são de suma importância, com ênfase nos músculos abdutores e rotadores externos do quadril. Esses músculos atuam na redução da sobrecarga articular. Contudo, o tratamento deve ser individualizado e com adequada supervisão profissional.

 

Sugestão de exercícios:
1.    Going up na ​C​hair​,​ com disco de rotação: ​e​m pé​,​ com o antepé sobre o pedal e outro membro inferior sobre o disco de rotação no assento da ​C​hair, realizar a extensão do quadril e joelho​;​
2.    Ponte sobre o ​B​osu com alça unilateral de pé no ​C​adillac: ​e​m decúbito dorsal, alça de pé em um membro inferior, realizar a extensão do quadril, mantendo a pelve neutra​;​
3.    Extensão de quadril e joelho unilateral: ​em 6 apoios com a bola suíça no abdome, realizar a extensão de quadril e joelho na barra fixa do ​Cadillac.

 

Repetir os exercícios de 8 a 12 vezes.

 

Ft. Érika Barroso Batista (Crefito: 167261-F) | Mestranda em Ciências da Reabilitação; especialista em Fisioterapia traumato ortopédica; instrutora de Pilates do estúdio Pilates 4U; professora do curso de formação completa da Espaço Vida Pilates.

DATA: 16 DE Setembro DE 2015 / CATEGORIA:

VOLTAR

© 2015-2016 pilatesavancado.com.br. Todos os direitos reservados.

Powered by Eduardo Bibiano.